"Mamãe, Eles São Como Eu"

Enquanto no Brasil a polêmica do beijo-não-beijo gay aparece a cada novela com personagens homossexuais, nos EUA esses beijos são mais que comuns. Desde Dawson’s Creek, em 1999, que isso já deixou de ser tabu nas séries americanas.

Atualmente no ar, Glee trata do assunto de forma interessante, com alguns personagens homossexuais. Na segunda temporada, Kurt (Chris Colfer) ganhou um namorado, Blaine (Darren Criss), e o relacionamento dos dois fluiu de forma muito bonita e foi retratada da mesma forma na série.

Mais legal que isso, entretanto, é a história da mãe americana que contou em seu blog sobre a paixão de seu filho de seis anos pelo personagem Blaine. Com quase 40 mil comentários em apenas uma semana, a postagem chamou a atenção até da revista OUT, que convidou a mãe para escrever um texto contando o efeito de seu post original sobre a família.

Como eu tava à toa achei a coisa mais fofa, resolvi traduzir o post original e transcrever abaixo para compartilhar com vocês (se ainda não leram ou ficaram com preguiça de ler em inglês):

Mamãe, Eles São Como Eu

Meu filho mais velho tem seis anos de idade e está apaixonado pela primeira vez. E ele está apaixoando pelo Blaine, de Glee.

Para aqueles que não sabem, Blaine é um menino… um menino gay, namorado de um dos personagens principais (de Glee), Kurt. 

Mas não é uma paixão do tipo, “ah, o Blaine é tããão legal!”. É o tipo de amor que o faz ficar olhando para uma foto do Blaine por meia hora, dizendo com uma voz melancólica “Ele é tão bonito…”.

Ele ama o episódio em que os dois meninos se beijam. Meu filho sai chamando as pessoas pela casa, para se certificar que não percam sua “parte favorita”. E ele fica voltando e assistindo de novo, e força todos a assistirem junto, se certificando que todos tenham prestado atenção suficiente.

Essa paixão não me incomoda nem ao pai dele. Vivemos em um bairro hiper liberal, muitos dos nossos amigos são gays, e a ideia de ter um filho gay não é algo que incomode a qualquer um de nós. Nosso filho vai ser quem ele é, e é nosso dever amá-lo. Fim da história.

Mas ele só tem seis anos. Aos seis anos de idade, ele fica obcecado com todo tipo de coisas. Isso pode não significar absolutamente nada. Nós sempre brincamos que talvez ele seja gay, ou então que temos o melhor material de chantagem da história da humanidade para quando ele for um garoto hetero de 16 anos (melhor ainda que suas fotos tomando banho).

Outro dia estávamos viajando pelo estado, escutando o CD dos Warblers (é claro!), quando no meio (da música) Candles, meu filho disse do banco de trás:

-Mãe, Kurt e Blaine são namorados.
-Sim, eles são. – eu afirmei.
-Eles não gostam de beijar garotas. Eles beijam apenas garotos.
-Isso é verdade.
-Mamãe, eles são como eu!
-Isso é ótimo, meu filho. Você sabe que eu te amo, não importa como você seja?
-Eu sei. – e eu podia ouví-lo revirando os olhos para mim.  

Quando chegamos em casa, recapitulei a conversa para o pai dele e ficamos apenas olhando um para o outro por um momento. E então sorrimos.

-Então, se ele daqui a 16 anos fizer o grande anúncio na mesa de jantar, poderemos dizer: ‘Você nos contou quando tinha seis anos. Passe a cenoura.’. E ele vai ficar desapontado porque roubou seu grande momento dramático. – meu marido disse com uma risada enquanto me abraçava.

Só o tempo dirá se meu filho é gay, mas se ele for, eu já estou feliz porque ele é meu. Estou feliz que tenha nascido em nossa família. Uma família cheia de pessoas que vão adorá-lo e aceitá-lo. Pessoas que nunca vão querer mudá-lo. Com os pais que vão olhar para a frente e dançar no dia do seu casamento.

E eu tenho que admitir: Blaine seria um genro realmente bonito.

A postagem original, em inglês, você pode ler aqui. E se quiser ler o artigo escrito pela mãe para a revista OUT, depois de toda a repercussão da postagem inicial, você pode clicar aqui.

Eu só sei que achei a coisa mais bonitinha do mundo e parei pra pensar: como seria bem mais fácil se o mundo todo pensasse desse jeito e visse que, gay ou hétero, somos todos humanos e pessoas normais. É demais sonhar com o mundo ideal?

I’m beautiful in my way ‘cause God makes no mistakes
I’m on the right track baby, I was born this way
Don’t hide yourself in regret, just love yourself and you’re set
I’m on the right track baby, I was born this way…
Born This Way (Lady Gaga)

Anúncios

27 Responses to "Mamãe, Eles São Como Eu"

  1. Cara Comum disse:

    Muito bom mesmo essa mãe, né?? Tomara que com o tempo surjam mais como essa… Já tinha lido esse texto por indicação do blog Muque de peão. Mas seus acréscimos ao texto e sua tradução foram de uma gentileza e de uma disponibilidade indispensável…

    Abraços!!

  2. Amor nunca é demais meu amigo lindo
    Beijos

  3. Havia visto esse texto no Tumblr. Lindo né?

    Tudo é tão simples que me irrita como as pessoas podem complicar tanto de forma desnecessaria.

  4. Diogenes disse:

    Nossa, me emocionei. Quem dera que fosse tão simples assim…
    Bjs

  5. Hum. Ainda não vi Glee.

  6. Mulher Asterisco disse:

    Sim, é muito simples e é apenas sobre amor…deveria ser fácil e bonito também.

    Beijão

  7. Daniel Braga disse:

    Nossa, estou chocado em como ela é foda! Pensamento simples e evoluído. Algumas pessoas são naturalmente mais evoluídas que outras, não podemos cobrar que todos sejam assim né… Seria, talvez, pedir demais da humanidade.

    -> Até a próxima, e obrigado por me fazer ter o conhecimento dessa matéria. Ah, visita o meu blog, viu? Te espero.

    *DB*

  8. DO disse:

    Confesso que fiquei muito emocionado com o que a mâe escreveu.Aliás,vai de encontro com um momento mega turbulento que meu atual está passando com a mãe,que não o aceita de modo algum e tem infernizado a vida dele.
    Inclusive vou recomendar para que passe aqui e leia seu post e,se for o caso,que ( se vc permitir ) que ele até reproduza no blog dele,pra mãe ler.
    Abração!!

  9. Fred disse:

    Ahhhhh… mas o Blaine faz a alegria de toda e qualquer sogra, nzé? Hahahaha! Hugz, man!

  10. Lobo disse:

    Como eu queria uma mãe dessas pra mim hahaha!

  11. Keila disse:

    Tenho 2 meninos e realmente não me importo com quem eles vão namorar quando crescerem, só espero que eles sempre estejam próximos de mim e que me amem tanto quanto eu os amo, a felicidade deles é e sempre será a única prioridade para mim… esta mãe é acima de tudo AMOR!!!

  12. Foxx disse:

    tow aqui suspirando, dá esperança ver pais assim…

  13. SG disse:

    Há tantos ideais neste mundo… esse seria um ótimo.

    Queria pais assim.

  14. Leo disse:

    Gente, nem sabia disso!

    Que exemplo essa mãe, e pai!
    Notícias assim deveriam circular mais, ao invés de tantas desgraças.

    Tem um desafio pra você no meu blog, abraçao!

  15. Latinha disse:

    Bom… a primeira coisa que me veio a mente foi… essa molecada tá começando cada dia mais cedo! kkk E digamos que o menininho não é besta! 😉

    Passado o momento topeira, devo concordar que é uma grande lição… poucos pais se preparam para entender seus filhos, sejam gays ou não. Ainda essa semana, em uma roda com amigos, comentavamos sobre nossos pais e suas dificuldades em lidar com questões de sexo, quando uma amiga vira e fala… “porque você sabe que eu ainda sou virgem, né?!” kkkk

    A mãe do garotinho dá uma mega lição ao respeitar seu filho e esperar para ver o que “ele quer ser quando crescer”…

    Abração!

  16. S.A.M disse:

    Acho que tambem vou te pedir pra compartilhar sua tradução, mas depois!

    Olha isso é o que todo pai deveria externar…. mas levaremos bom tempo para que aqui nas terras tupiniquins seja assim na maioria dos lares.

    Mas eu acho que ainda chegará sabe?

    Desculpe por não escrever sempre aqui, essa sua mudança do Blogspot vive me atrapalhando 😛

  17. anonimo.com disse:

    adorei teu blog e esse post foi a coisa linda que eu podia ter lido hoje!

    seria ótimo se todos os pais agissem assim.
    mas o mundo tá mudando neh? vejamos.

    =D

  18. Alysson-Syn disse:

    Autor, eu me derreti TODO com essa entrevista… *-*
    Ainda acho esse tipo de cena distante do meu mundo, mas é bom saber que esse tipo de “perfeição familiar”, de alguma forma, existe!

    Vou linkar no Facebook, ta?

    Abração!

  19. in.Constante disse:

    Owwnn! So cute essa mãe! Não tinha lido nada sobre isso… e gostei muito =)

  20. Lobo disse:

    Engraçado… pessoas na internet e meus amigos que foram nos dias 24 e 25 estão dizendo justamente o contrário: que está mole comprar lá na frente, e até que se você comprar um ingresso falso lá na hora e achar o cambista que te vendeu, eles te dão um ingresso verdadeiro em troca…

    Mas enfim, vou ter que arriscar. Não acho ninguém que venda por menos de 350 nessa bagaça…

  21. Gui disse:

    Esse texto é lindo, eu já tinha lido a algum tempo. Quase troquei minha mãe por essa por alguns segundos, hahaha.

    Apareça mais, foi bom te rever no chá e no RIR. Beijão

  22. Su disse:

    Não se atualiza mais essa bagaça não? (bagaça = amor).

  23. Emerson disse:

    puta merda heim…
    duvido que com dezesseis ele queira passar a cenoura…
    no fundo no fundo dá uma tristeza né.
    Espero que dê tempo de mudar, afinal criança só faz o que vê. Se deixar a moda tomar conta dae é um abraço pro gaiteiro.

  24. Lucas Terra disse:

    Os maiores ato de amor, estão nas coisas mais simples.

  25. Gay Incomum disse:

    Que coisa linda!!
    Se toda família tivesse a maturidade dessa, o mundo seria um lugar melhor, com certeza.
    Se os pais não se importassem com quem o filho iria dividir a cama no futuro, e somente com o amor e a educação que poderiam lhe dar, tudo seria mais fácil.
    Quem sabe um dia, né?

    Abração!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: