Sexo e Intimidade

Falávamos no almoço, minha amiga e eu, sobre sexo. Não sobre o ato em si, mas de como algumas pessoas gostam do ato e outras o abstraem totalmente de suas vidas. Mais precisamente, ela dizia sobre a interessante “curva de maturidade” que o sexo atingia em seus relacionamentos: depois de um ápice, ela perdia interesse no sexo com a pessoa. O comum, arroz com feijão, a faz perder a vontade. E isso não acontece com os anos, mas sim num curto período de meses. E com a perda de interesse no sexo, a inevitável perda de interesse na pessoa também acontece.

Eu pensava nas minhas experiências. Durante muito tempo achei que fosse viciado em sexo, que gostasse mais que o normal do ato. Hoje posso afirmar que estava é me relacionando com as pessoas erradas, com necessidades diferentes das minhas no que dizem respeito às relações sexuais. Pois o que pode satisfazer uma pessoa, pode apenas começar a provocar a outra.

Algumas pessoas dizem que tenho cara de safado. Não sei bem o que isso quer dizer, mas encaro como elogio. Sim, eu sei ser safado, gosto de ser safado e, modéstia à parte, tento fazer bem aquilo à que me predisponho. Mas, ao contrário dos demais, namorando, acho que o sexo pode ficar cada vez melhor. A intimidade aumenta, você passa a conhecer o (corpo d)o outro e o que lhe dá prazer. Além disso, a meu ver, é mais fácil experimentar novas possibilidades. Por que o sexo tem que ser monótono só porque você namora?

Para mim, sexo é diversão. Sei que a transa foi excelente, quando ao final, estão os dois esgotados e rindo, realizados por terem proporcionado um ao outro tamanha intimidade e prazer. Sexo aproxima.

Ao mesmo tempo, não encaro sexo como obrigação. Quando o casal está junto e tem tesão um no outro, ele acontece naturalmente. Em minha opinião, o auge da cumplicidade é ficar excitado apenas por olhar o outro na rua, depois de um café no meio da tarde; é falar as maiores baixarias por mensagens e ficar ansioso por ver aquele sorriso maroto de quem planeja pôr em prática tudo que foi prometido durante o dia; é dormir abraçado, sabendo que ao acordar, o outro vai estar ali, do lado, pronto para te desejar bom dia.

Sexo é dinâmica e cada casal desenvolve a sua. Só fico pensando em como algumas pessoas podem abrir mão de ter sexo bom e de qualidade apenas por falta de diálogo e intimidade, medo de dizer o que pensa e gosta, por ficar pensando no que o outro vai achar de suas fantasias.

Não sei se sou moderninho ou liberado. Sei é que sou feliz desse meu jeito desencanado.

Agora vem pra perto, vem
Vem depressa, vem sem fim, dentro de mim
Que eu quero sentir o seu corpo pesando sobre o meu
Vem meu amor, vem pra mim
Me abraça devagar, me beija e me faz esquecer…
Bem Que Se Quis (Marisa Monte)

Anúncios

11 Responses to Sexo e Intimidade

  1. Giselle disse:

    Que tenso isso de perder o interesse logo no início. Deve ser uma vida complicada.

  2. Júlio César Vanelis disse:

    Pois é, Autor… Concordo com você em todos os sentidos. O problema do sexo é que ainda é um tabu entre as pessoas. Acho que para nós, gays, é mais simples desmitificar isso, já que assumir-se gay já implica romper com uma série de tabus, inclusive este relacionado ao sexo. Sexo é um exercício de intimidade, algo saudável que inclusive aumenta a expectativa de vida se feito com frequencia e qualidade. Nós que estamos livres desse tabu que temos sorte, né verdade? XD

    Abraço, rapaz! Até o próximo

  3. Thiago disse:

    Sou adepto ao naturalismo: as coisas tem que acontecer naturalmente.

  4. in.Constante disse:

    Não consigo imaginar sexo como desinteressante após algum tempo de relação. Sendo bem sincero, acho q quem partilha disso ou sempre faz a mesma coisa (bleeeeeergh) ou não tem imaginação, desejos, propostas mais, ahn, ousadas… Qto mais tempo, mais liberdade, mais cumplicidade, mais intimidade para fazer cada vez mais gostoso.

    Em minhas relações, o sexo sempre melhora com o tempo. E acho óóóótimo que seja assim!!!

    Xêro!

  5. Foxx disse:

    concordo perfeitamente!

  6. Cara Comum disse:

    Concordo com tudo o que vc disse. principalmente que a intimidade faz a gente conhecer o corpo do outro e o sexo então melhora…

    Abraços!!

  7. Su disse:

    A rima do final foi de propósito?

    Que amiga bizarrinha essa sua, hein? :p

    • Autor disse:

      Minhas amigas são, em essência, complicadas.
      Não seriam minhas amigas, se não fossem, normalmente, complicadas!
      No popular: eu atraio, rs

  8. Namorado do Autor disse:

    Adorei a escolha da música no final. Eu sempre penso nela qdo estamos juntos na cama.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: