Aleatoriedades Pós-Férias

Carnaval, férias, namoro, ócio – muito ócio! – e nenhuma vontade de escrever. Na verdade eu até pensava que poderia escrever algo para, logo em seguida, voltar para minha preguiça e ficar jogado assistindo a um episódio de Criminal Minds ou simplesmente lendo alguma coisa qualquer.

Mas como tudo que é bom dura pouco, cá estou eu de volta para minha rotina, doido novamente para tirar novas férias, mas ligeiramente mais animado para voltar para meus hábitos diários – incluindo escrever.

O namoro vai bem, MUITO obrigado. Passei tanto tempo curtindo a vibe solteiro no Rio de Janeiro que até tinha me esquecido como eu gosto de namorar, de ter alguém me esperando, me mimando, de fazer programas de casal . E eu dei a sorte de achar alguém que é quase uma cópia minha um pouco mais velha, com os mesmos gostos e aptidões, mas que mesmo assim consegue me surpreender ao me apresentar seu mundo, com algumas coisas tão novas para mim.

Há muito não me sentia tão feliz. A vida profissional vai bem, a sentimental excelente e não vivo grandes dilemas existenciais. Tenho vivido a serenidade de um mar tranquilo. Confesso que, às vezes, bate aquele medo do que pode vir – porque sou desses, que desconfiam quando tudo está muito bom e se depois de toda tempestade vem a bonança, o contrário também pode ser verdade, né?! -, mas tenho me deixado levar pela maré, que me sacode calmamente para lá e para cá, como se eu estivesse sendo, depois de muito tempo, ninado pela vida.

Alguns projetos paralelos ocupam meu tempo e minha criatividade, além de estar me divertindo fazendo um curso de MBA. Parece que tem alguém de bom humor para comigo e eu correspondo, sorrindo de volta.

Das coisas que meu namorado diz.

O assunto era American Idol e eu comentava sobre o tema das apresentações da semana.

Eu: Olha, o tema é o ano em que você nasceu!
Namorado: Jura, que legal! Vai ter muita coisa interessante!
Eu: Pois é, bastante material.
Namorado: Mas por que será que escolheram especificamente o ano de 1975?

Pergunto: tem como não amar? s2

It’s always been about me myself and I
I thought relationships were nothing but a waste of time
I never wanted to be anybody’s other half
I was happy saying that our love wouldn’t last
That was the only way I knew till I met you
I Do (Colbie Caillat)

Anúncios

14 Responses to Aleatoriedades Pós-Férias

  1. in.Constante disse:

    [Pergunto: tem como não amar? s2]

    Medo de vc, autor! hahahaha.

    Tbm tô morrendo de saudades do sinhô! Tanto tempo assim sem te ver não me faz bem não… No sábado eu estava morto, não tive coragem de sair.

    In fact, carnaval, Sampa… vida mto agitada. Precisava relaxar.

    Mas vamos fazer algo logo urgente! Que tal aquele jantar que há tanto planejamos nesta sexta? Ia te mandar e-mail… mas já que tô aqui…

    Ah… fiquei pensando em vcs 2 assistindo aos episódios de Criminal Minds… cê sabe pq, né? hahaha

  2. Caju disse:

    aproveite.
    apenas isto!

  3. Mas pra na bancar o amigo chato que te ama vou comentar sobre o restante do post!
    Você fica bem namorando mas que namorado é esse que te deixou sumido?
    Já não to gostando dele!
    Falei!

    Beijundas

  4. Bruno Vasco disse:

    Adorei a resposta do seu namorado!

    Que vida boa hein rapaz? Escreva mais!

  5. Daniel Braga disse:

    Hey, que bom que está curtindo essa vibe. Aproveita e não desconfie da vida, quem sabe simplesmente não chegou a sua hora de ser feliz FOREVER AND EVER? GO! GO! GO!

    ~Até a próxima, rapaz.

    *DB*

  6. Lú - RJ disse:

    Aproveite intensamente!

    Abração!

  7. MADURO disse:

    Pois faz muito bem.Qdo a gente sorri para o mundo,bem que dizem que ele sorri de volta. Abç

  8. Carla disse:

    Namorado com potencial pra vítima de bullying = S2

    Tão fofa essa sua fase feliz! ^^

  9. ainda tem mt grey’s anatomy pra mim e aí sim eu chego no criminal minds.

    se é que vc entende.

  10. Gui disse:

    Fase boa, fase feliz 😀

  11. Loba disse:

    Se vc soubesse o quanto é gostoso te ler, atualizaria este blog com mais frequência! 🙂
    Mas é verdade. Qdo a gente está na calmaria tende a ser meio chato nas narrativas. Tá, não é regra, mas tende! Mas vc sempre consegue dar uma balançada nas ondas – como fez neste final aí! rs…
    Beijo, viu?
    PS. tá devendo uma resposta ao meu convite, né?

    • Autor disse:

      Vc comentava aqui e eu atualizava o blog.

      Sim, devo uma resposta mesmo. É que ando numa correria, que vc nem imagina!
      Mas vou responder!

      Bjos mil!

  12. Cara Comum disse:

    A parte do seu namorado foi a mais engraçada… rs

    Abraços!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: