Game Over

Acabou há dois anos. Ou era pra ter acabado. Pelo menos, oficialmente, acabou há dois anos. Não dava mais, não nos entendíamos, o namoro já estava abalado e, como bons adultos que somos, terminamos. Seguimos a vida, o vi apenas uma única vez depois disso, mas o carinho enorme sempre existiu. Ele foi meu último referencial, meu último namorado, o cara (e a pessoa) que eu mais gostei na minha vida.

Muita coisa mudou, eu mudei, ele também, certamente. Mas, para mim, ele ainda era presente, uma certeza, algo ‘não resolvido’. Conheci caras maravilhosos, tive a oportunidade de namorar alguns, mas sempre que a situação ia ficando mais séria, eu recuava. Inconscientemente (ou conscientemente mesmo) eu achava que ainda ficaríamos juntos. Que era apenas um tempo, um stand by na nossa relação. Eu podia ficar com outros caras, eu podia transar, mas no fim, era com ele que eu voltaria a namorar, era ele o cara certo e a hora errada ia passar.

Até que agora, quase dois anos depois, eu o revi. Com aquele que eu sempre achei que fosse apaixonado por ele, o melhor amigo ‘hetero’ da faculdade, o que desabafava, o que ele confiava. O mesmo cara que ele não teve a coragem de me dizer, mas que apresentou para o meu amigo como o atual namorado.

Na minha cidade, porra! Na Gambiarra, que é a ‘minha’ festa no Rio. Meu território, meu lugar. Fiquei puto, irritado, fui infantil e quase fui embora pra casa. Minha noite acabou ali, cinco minutos depois que entrei na The Week. Por pouco não o mandei à merda, exigi que voltasse pra Petrópolis e nunca mais botasse os pés no Rio.

Mas amigos existem pra te colocar no eixo, pra te trazer pra realidade, pra deixar que você tenha suas crises, mas te poupam de um vexame. E eu segui minha noite. Me diverti, beijei, brinquei, dancei até o dia nascer. Não o vi mais e, na verdade, não queria vê-lo mais.

Por mais que tenha doído, que parecesse como se algo quebrasse em meu coração, era necessário. O game over uma hora precisa acontecer. Para você seguir em frente, para você se desvencilhar de histórias inexistentes, para você se permitir.

A história finalmente acabou. Ponto final. Game over!

E eu precisava ver para que minhas fichas caíssem. E agora, caídas, não há mais nada a fazer a não ser viver. Plenamente!

I’ve been roaming around always looking down at all I see
Painted faces, fill the places I can’t reach
You know that I could use somebody
Someone like you, and all you know, and how you speak
Countless lovers under cover of the street…
Use Somebody (Kings of Leon)

Anúncios

21 Responses to Game Over

  1. Danni disse:

    Os dois primeiros parágrafos são praticamente a história da minha vida. E sabe o que é melhor nisso tudo? Saber que eu não sou a única a me sentir assim, a pirar nessas coisas.
    Mas que bom que the game is over, mine too.

    bju

  2. Su disse:

    Depois vou aí pra te dar um beijinho e um abraço.

  3. engraçado vc achar q a cidade é sua, que a festa é sua.

    uma vez eu achei q o cachorro-quente era meu.

    uma hora passa.
    uma hora passa.

  4. Tudo acontece por um motivo. Você precisava ver para enfim descobrir que acabou mesmo. E estando acabado para ambas as partes agora sim você pode começar de fato algo com alguém.

    Beijão meu lindo e tudo de bom pra você

    Eu te adoro

  5. Foxx disse:

    “Na minha cidade, porra! Na Gambiarra, que é a ‘minha’ festa no Rio. Meu território, meu lugar.”

    oi? o q o ciúme não faz com a pessoa hein?

  6. Júlio César Vanelis disse:

    Rapaz, pelo menos essa situação chata serviu para te deixar livre para outros relacionamentos mais profundo… Fico feliz por você por isso, não pela situação em si… Mas pelo menos não estragou sua festa por completo, né? 🙂

    Abraço rapaz… até o próximo

  7. Carla disse:

    Lendo seu texto, fiquei com vontade de te abraçar, por você, por mim..

    Mas a verdade é que no fim de qualquer relacionamento a gente vai parar sem querer num limbo.. em que não sabe direito se toda aquela coisa de ‘foi melhor assim’ realmente significa que tenha sido.. Por mais que seja uma decisão de adultos, seguindo a metáfora, a gente fica em dúvida se ainda resta uma vida, um bônus ganho em algum momento do jogo.. E quando cai a ficha, sobra uma dose de pena e de alívio também..

    Talvez vc já tenha lido, mas existe um texto chamado “10 Segundos” que pra mim é uma das melhores descrições sobre essa sensação de ‘game over’..

    Já mencionei que sou sua fã? em todas as versões? ^^ Beijo!

  8. mister angel disse:

    isso me lembrou tanto peter pan…

    quando você sair da sua adolescência prorrogada tudo isso vai ficar pra trás…

    e só uma coisa que eu queria deixar claro:
    EU FALEI QUE VOCÊ AINDA ERA APAIXONADO POR ELE E VOCÊ NUNCA ADMITIU!!!

    fato, eu sei das coisas

    with love

    mr angel.

  9. Fabi disse:

    Como Mister Angel eu tb sempre disse q vc não o tinha esquecido e que ainda é apaixonado por ele…….
    O fato é que vc pensa que acabou MAIS NÃO ACABOU!!!
    Sou experiente nisso, e não é o fim, por mais que vc ache que é.

  10. Diógenes disse:

    Aqui já são três anos e o game over nao chega.
    Bjs

  11. Esses fins que não aparecem fins de verdade são os piores.

    Uma coisa é você saber que acabou, chorar e se pergunta onde errou ou ficar puto e xingar a pessoa até não ter mais palavrão, mas depois do periodo de luto a gente segue nossa vida.

    Esse limbo é o pior, por mais que a gente saiba que a vida continua que ele vai ter outros ou outras e o mesmo com a gente, mas a ideia de ficar junto bate e não deixa a gente seguir em frente de verdade.

    É bom conseguir esse ponto final…

  12. Tiazona disse:

    Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a
    gente.
    A gente muda o mundo na mudança da mente.
    E quando a mente muda a gente anda pra frente.
    E quando a gente manda ninguém manda na gente.
    Na mudança de atitude não há mal que não se mude nem
    doença sem cura.
    Na mudança de postura a gente fica mais seguro, na
    mudança do presente a gente molda o futuro!
    Até quando você vai ficar levando porrada, até quando
    vai ficar sem fazer nada?
    Até quando você vai ficar de saco de pancada?
    Até quando você vai levando?

  13. Daniel Braga disse:

    Cara… essas coisas sempre acontecem mesmo, faz parte da vida saber lidar com esse tipo de situação. Mas creio que logo logo você será feliz por outro alguém novamente.

    ~Até qualquer hora, passa no meu blog.

    *DB*

  14. Leandro K disse:

    Eu não entendo muito esse conceito de “meu lugar”, como se as cidades virassem um tabuleiro de WAR depois do fim das relações. É supercomum – vários amigos têm dessas. Mas no fundo, eu acho estranho.

    🙂

  15. Lobo disse:

    As vezes a ficha demora a cair mesmo. Mas depois que cai, é tudo mais fácil.

    Só essa possessividade locacional que não entra na minha cabeça de jeito nenhum XD.

    Beijo Autor!

  16. in.Constante disse:

    Li essa semana, com Pessoa, que precisamos aprender a renovarmos nossa alma. Que a única forma de sentir diferente eh se tornar um alguem diferente.

    No final, agradeçamos a este infortúnio. Coisas mal resolvidas não nos levam pra frente. E agora, certo do fim do jogo, que sua vida de fato continue sem a amarra do passado.

    Um beijo grande, meu amigo!

  17. Sil disse:

    A única coisa que quero e vou dizer é: Eu te amo, meu amigo. Sabe que pode contar com meu amor e carinho. Além do meu ódio para com outras pessoas. O que penso? Que abriu a temporada de amor no Rio de janeiro. =)

  18. mister angel disse:

    se precisar de alguém pra ajudar no homOcídio… conte comigo…
    sou ótimo para ocultar cadáveres…

    with love

    mr. angel.

  19. Pedro disse:

    Melhor do que ser livre é se sentir livre 😉

  20. Paulo disse:

    Fala, meu querido! Tenho sérios problemas também em dar esse GAME OVER…. fico repetindo pra mim mesmo que está superado, que são águas passadas, mas é só acontecer alguma coisa relacionada à fulano ou trombar com ele que tudo reacende, aff!!!

    Recentemente dei um Game Over em várias coisas na minha vida… vamos ver se consigo levar adiante e não surtar com isso!

    beijo e saudades do senhor! 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: