Interesses Amorosos e Afins

Estou exportando interesses amorosos.

Um, cuja relação eu não entendia, foi a trabalho pra Buenos Aires. Ficou lá.

Outro, por quem eu tava babando, foi a trabalho pra Nova York. Ficou lá.

E eu, onde fico?

No máximo, no máximo, na Lapa!

E sem brincadeirinhas de que querem namorar comigo pra ver se surge um emprego em outro país. Meus amigos já bastam dizendo isso! 😛

O paulista da Fosfobox foi embora. Ficou uma semana no Rio, nos vimos três vezes e ele é um fofo. Apesar de médico. E apesar de paulista.

Sobre a implicância com médicos e paulistas é simples:

Meu ex namorado é médico (ou estudante de medicina ainda, não sei mais). Trauma puro.

Quanto aos paulistas, geralmente gosto muito de ficar com eles. Mas eles são de… São Paulo, claro! E adoro sacanear o sotaque deles e seu ar blasé.

Agora, paulista e médico é demais pra minha cabeça processar.

-Quero namorar! Cansei de ficar solteiro, piriguetando por aí.
-A-ham, claro que quer. E por quê você dispensa todos esses caras lindos que ficam atrás de você.
-Porque são todos loucos. Em uma semana estão falando em namoro. Gente carente.
-Já parou pra pensar que o louco pode ser você?

Fiquei lá. Pensando. É, pode ser!

Quer me conquistar?

Deixe um bilhete na minha casa, quando eu não estiver:

Amor da minha vida, estive aqui e vc não estava! 😦
Beijo no coração!
E.      🙂

Juro, eu derreto!

“Quem vai me entregar suas emoções?
Quem vai me pedir que nunca lhe abandone?
Quem vai me cobrir à noite, se fizer frio?
Quem vai curar o meu coração partido?”
Corazón Partío (Ivete Sangalo & Alejandro Sanz)

Anúncios

18 Responses to Interesses Amorosos e Afins

  1. silvestre disse:

    Sabia que você iria derreter com esse bilhete. Na verdade fizemos até uma “aposta” de derretimento. É, meu amigo, você só tem que parar de ser mais complicado do que já é. Mas enquanto se pode escolher, não decida por uma opção, afinal, pra você opções não faltam. Saudade. Finde sem você é mega estranho.

    • Autor disse:

      Vc sabia do bilhete também?
      Vcs também, heim?
      Dona Lah e seu Pulha ficaram me sacaneando por causa dele.
      Mas eu sou previsível, né? rs

  2. Caio disse:

    Tudo desculpa pra justificar seu piriguetismo!!! #prontofalei

  3. Caio disse:

    E agora q li!! q pecado não levar seus pais pra passear no pão de açúcar…
    já ouviu falar em projeto carioquinha? só levar um comprovante de morador do rio q paga meia!!!
    absurdo não saber disso!

  4. Daniel Savio disse:

    Hua, kkk, ha, ha, se você quer namorar e alguém querer te namorar qual é o problema de fazer o interesse se cruzarem?

    Fique com Deus, menino Autor.
    Um abraço.

  5. Serginho disse:

    depois você pensa em namorar
    se descomplique antes

    e eu super apoio você virar michê, ator pornô…
    ia ganhar uma boa grana
    viajar a trabalho por ai

    beijão

  6. Paulo disse:

    Algo contra os paulistas, é???? Hmpf… Trauma é com cariocas, isso sim, mermão!!! 😛

  7. Lah disse:

    claro que fizemos apostas, pensamos até em fazer desenhos bobos no bilhete, ou até mesmo, esconde-lo no meio das suas cuecas hahaha
    brincadeira, mas a gente sabia que voce ia amar, até eu me derreteria por um homem daqueles rs
    e nesse momento penso em mudar o meu nome nesse comentário, com medo de alguem me associar á Lah do post anterior hahahahahahaha
    beijos, lindao

  8. Vanderson disse:

    Isso é sobre a amor né?!
    hum…. deixa eu te dá uma dica o teu namorado faz medicina mesmo né?!
    pq passei 1 ano e 4 meses namorando um estilista e quando descobri ele nunca tinha pisado na universidade na vida…………………………………………………………….
    e se esses homens maravilhosos estão atras de vc, mas são loucos….
    só se tem uma coisa a fazer: corra deles agoraaa!!
    Muito bom o texto adoreii!
    Abraçoooo!

    • Autor disse:

      Sim, ele fazia medicina, hahaha
      Confiava nele, conhecia a faculdade, a vida dele, horários, amigos (e festas de medicina, fui em várias) e tudo.
      risos

  9. Caju disse:

    Eu acho que vc deveria estar aberto a experiências com povos de outras regiões. Do Nordeste, por exemplo, acima da Bahia e abaixo de Alagoas. O que acha????
    huahuaahuahahuahuahuaahuaha

    Olha, falando sério, eu tenho um certo trauma com médicos, mas confesso que eles são bem safadeenhus. E se deixassem um bilhete assim pra mim eu casaria e dava casa, comida e roupa lavada.

    Bjos
    😉

  10. Alysson (Syn) disse:

    1- Nunca sequer fiquei com estrangeiros. Sou um sujeito meio desconfiado!
    2- Nada contra paulistas, mas dependendo do médico, o trauma é rapidamente superado…
    3- Eu sugiro umas tentativas, só pra testar mesmo. Se não der certo, pé na bunda! =D
    4- Só alguém muito sem coração ou muito pé no chão não se derreteria pelo bilhete fofo… *-*

    Abração, Autor!

  11. Lobo disse:

    Médico? Nah, não creio.

    Não consigo. A prepotência joga por terra tudo de bom que poderiam proporcionar. Já me desentendi com médico. Já caí na porrada com médico. Evito hospital a todo custo. O dia que precisar de um mesmo, morro feliz XD.

  12. Eu não entendo essa gente que discute consigo própria se quer namorar ou não.

    Vai ver é porque eu não entendo quem não espera carência dos outros. Tenho a ilusão de que o mundo todo é carente. Ele só finge que não é.

  13. Tathiana disse:

    É, parece que vc não sabe bem o que quer: se fica ou namora… rs. Sem críticas. Tenho minhas fases assim. E outras ainda piores…
    Bjs.

  14. Pedro disse:

    Acho otimo fugir de pessoas carentes, pq acho que eles têm uma expectativa distorcida em relação a outro alguém do relacionamento. A expectativa, então, fica mto fácil de ser quebrada, pq é infundada, já que se sabe pouco de alguém logo no começo de uma possível relação.
    Na minha opinião, é fracasso na certa.
    Em relação a todos serem carentes, acredito que a carencia é algo latente, inicialmente. Nisso, a sociedade impõe um modelo de felicidade, que não é o melhor para todos, além de ser mto dificilmente alcançável. Aí, quando crescemos e vemos que não temos a merda toda, o pacote completo( dinheiro, família…) a carencia extravasa, pq passamos a procurar algo para nos preencher(ooopa! hehehe)
    Acredito que ela fica CONTROLADA a partir do momento que percebemos outras coisas boas da vida que também nos proporcionam felicidade e satisfação.
    E nessa situação de não acho-ninguém-for-real, vai experimentando, pq pelo q vc escreve, vc adora hhahhhahuahuh
    abração

  15. Fred disse:

    Na real… se eu encontrar alguém que mande bilhetes/cartas escritas a punho… eu caso. Hahahahahaha! Valeu pelo comment e pelo belo texto. Hugz!

  16. Leandro K disse:

    gente, milagre! eu consegui entrar aqui!!!

    até perdi o foco pra comentar algo decente!
    rsrs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: