#FilhaDaPutice

Era uma vez um Autor. Na verdade, era uma vez dois caras. Que um dia, casualmente, se encontraram e resolveram se conhecer. A surpresa ficou por conta de o outro cara ser muito interessante e ter um carisma fabuloso, o que foi como uma cereja no bolo.

Das conversas iniciais ao encontro presencial se passou um tempinho. A vida é corrida e os contratempos estão sempre por aí. Mas, uma hora, os relógios são acertados e a gente acaba se encontrando. E nesse encontro, o Autor percebeu que estava realmente conhecendo alguém MUITO legal.

Um jantar maravilhoso, uma companhia mais do que agradável e um convite: vamos amanhã numa festa? E o rapaz aceitou o convite do Autor. E no dia seguinte, com chuva, foi inserido num mundo meio louco, mas totalmente divertido, onde vários amigos, cada um de um canto desse país, se encontravam no Rio de Janeiro para um pré-niver do referido Autor. Detalhe importante: os amigos do Autor são ótimos, mas são difíceis e ciumentos. E o rapaz passou pelo crivo de TODOS, o que é algo realmente difícil de acontecer.

Mas é dia de festa, de comemoração e o que se faz? Se bebe. Sem moderação. E é nesse clima que vão todos para o Chá da Alice, uma festa famosinha. Apesar da chuva, o Circo Voador estava lotado de pessoas bonitas e o clima era ótimo: boa música, muita diversão e… filha da putice aguda por parte do Autor.

Cerveja, vodka, uisque e afins e o bom senso indo embora. Até o meio da noite, tudo perfeito: ao lado do rapaz, se divertindo muito e rodeado de amigos. Até que num momento, acontece: um rosto conhecido, um abraço, um ‘tô com saudade, você sumiu‘ e, quando se dá conta, beijos. E o rapaz ali, vendo isso. Falta de respeito das grandes, cara de pau ao extremo, #FilhaDaPutice purinha.

Vergonha mesmo. Do tipo que até te deixa sóbrio ao ver o tamanho da merda que se fez. Mas o rapaz é educado e ainda se despediu com classe antes de ir embora. O Autor, no lugar dele, tinha virado a cara e ido embora, sem dar satisfação.

Mas, o que tá feito, tá feito e explicações não são necessárias. Como bem se diz: “Contra fatos não há argumentos!” E o Autor assume a canalhice generalizada.

Com um certo lamento, porque encontrar pessoas legais é tão difícil. E, quando se encontra, você age como um babaca para essa pessoa. Mea Culpa.

“Quantas chances desperdicei
Quando o que eu mais queria
Era provar pra todo mundo
Que eu não precisava provar
Nada pra ninguém…”
Quase Sem Querer
(Legião Urbana)

Anúncios

18 Responses to #FilhaDaPutice

  1. M. disse:

    Querido Autor, te adoro mas…. você não tem mais 17 anos viu?

    Bjo.

  2. mr angel disse:

    eu, mister angel, venho por meio desse declarar que fui convidado a não expor minha opinião, por motivos sentimentais e de cunho oculto.

    sem mais

    with love

    mister angel.

  3. Meu comentário podia ser igual: que medo dessa sua imaginação! Mas não é imaginação… que medo de você! ahhhhhhhhhhhhhhhhh

  4. Eu sabia q esse blog existia.

    Qd eu comecei a ler pensei em como são bons esses bon encontros, depois pensei em alguém q estivesse falando de pré-aniversário e o Chá da Alice confirmou minha suspeita.

    Eu não tenho mais pic pra essas loucuras, prefiro o bom e velho álcool do descanso.

    Adorei reencontrar esse blog.
    #prontofalei.

  5. Lobo disse:

    O que dizer?

    Eu parava de beber depois dessa…

    Abração Autor!

  6. Serginho disse:

    Agora não adianta mais chorar o leite derramado né querido? O que está feito está feito!
    Beijos e aguarde mais novidades no blog

  7. Caio disse:

    Olha só, não foi por falta de aviso, certo?
    É melhor fazer um mea culpa mesmo, pq foi um papelão!!
    Como disseram ali em cima, vc não tem mais 17!!!

  8. Caju disse:

    É….foi fuleragem mesmo.
    E agora, vai ficar ai se sentido a pior pessoa do mundo?

  9. mr angel disse:

    ainda bem que todos os comentaristas desse blog sempre fazem a coisa certa e nunca fizeram merda na vida… assim podem te recriminar a vontade…

    acho justo

    with love

    mr. angel.

  10. Edu disse:

    Shit happens: fato. E se o cara for bacana, vai que ele entende? Mr, Angel tá certo – talvez até o cara tenha feito merda. Se é assim bacana, vale a pena pelo menos checar!

  11. Roger disse:

    Olha autor, merdas acontecem. E, geralmente, quando a gente faz as piores merdas (como essa que vc fez!), é quando a gente menos queria ter feito. Agora, se ele é mesmo a Coca mais gelada do seu deserto, pede perdão, ajoelha no milho, faça o Diabo! Mas a culpa foi sua e faço minhas as suas palavras. #FilhadaPutice. DaBoaa!

  12. Roger disse:

    P.S.: Mas sei bem como vc deve estar, tá? Já fiz #FilhadaPutice’s iguais, talvez piores! Tem jeito de consertar viu?
    Bjo!

  13. Amadeo disse:

    Que situação hein?! Infelizmente não da pra voltar mesmo atras..
    Mas serve de aprendizado, pra não acontecer denovo, ainda mais
    Porque como vc mesmo diz, conhecer gente lega esta MUUUITO
    DIFICIL..

    Abração, até mais!
    PS.: Adorei o Blog!

  14. Pinguim disse:

    Eu sou bastante critico, confesso!
    Admito que uma pessoa tenha que se divertir, e se não tem namorado fixo, pois com certeza, tem que o procurar.
    Mas andar permanentemente, noite após noite, procurando esse amigo que te falta, em cenas de copos e sexo, não corresponde à minha maneira de ser.
    E quando se encontra alguém decente – o que não é fácil -, desperdiçar essa oportunidade de eventualmente ser feliz, é mesmo imperdoável.
    Desculpa ser assim tão cru, mas amigo também serve para isso, acho eu.

  15. Su disse:

    hummm…
    sem comentários…
    seu blog tem muitos leitores, não vou me comprometer pq tenho informações privilegiadas.
    quanta ética, ne? sim, sou dessas. hahaha

  16. Tathiana disse:

    Vixe! Fiquei com pena do rapaz… Mas nós somos muito mais do que ação (boa ou ruim), somos um universo inteiro e complexo. Meu conselho (que se fosse bom, eu vendia ao invés de dar): aprenda com o erro e perdoe a si mesmo.
    Bjs.

  17. […] não estou em crise com os comentários de vocês no post anterior. Na verdade, eu me diverti lendo todos vocês e suas reações à minha ‘travessura’ no […]

  18. Daniel Savio disse:

    Rapaz, e qual foi a reação do rapaz?

    Será que isto não é um ponto para decidi o que são realmente?

    Fique com Deus, menino Autor.
    Um abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: