A Chuva, a Felicidade e Algumas Linhas Mal Redigidas…

Chuva

Nesse exato momento chove lá fora. É sexta-feira, o expedimente se arrasta, tenho uma festa pra ir logo mais (Cliperama, no Cine Lapa) e estou me sentindo feliz. Não aquela felicidade completa, absoluta. Não uma felicidade causada por um acontecimento extraordinário. Tô feliz, só isso. E é tão bom me sentir feliz sem um motivo específico.

Eu gosto de chuva. Tá, o Rio é a cidade do sol, da praia… e do calor! E confesso que hoje de manhã, ao olhar pela janela e ver aquele dia cinza, fiquei mais feliz. Uma súbita saudade de Petrópolis, com seus dias quase que sempre nublados? Talvez, vá saber.

O clima de fim de ano tomando conta das pessoas, uma (falsa) amabilidade pairando sobre todos e eu aqui, feliz sem motivo. Sem ninguém. Sem nada concreto. Just happy.

Meus planos? Estarei em São Paulo na próxima semana (de sexta a domingo e vocês já estão convocados a me verem, já que estou marcando balada – odeio essa palavra tão… paulista – pra reunir todo mundo que ainda não conheço e quero muito conhecer daí da terra da garoa), no natal vou pra casa, ano novo em Buenos Aires e um período curto de férias no início do ano. Nada demais, apenas planos imediatos, que em nada influenciam nessa minha felicidade não eufórica.

Chove lá fora. E eu me perco nas palavras do que quero (ou não) dizer. Chove lá fora e me sinto feliz. Chove lá fora e eu me sinto inundar.

Vontade boba de sair para a chuva sem me preocupar com nada, apenas para sentir as gotas a me molhar. Vontade de ser criança novamente. Saudade, na verdade. De um tempo que já passou e que, graças a tudo vivido, me transformou em quem hoje sou.

Chove lá fora. Aqui dentro, felicidade. As palavras? Bem, as palavras hoje estão um pouco confusas, mas nem isso me preocupa, pois o que sinto é muito maior do que poderia descrever.

“If your lips feel lonely and thirsty
Kiss the rain and wait for the dawn
Keep in mind we’re under the same sky
And the nights as empty for me, as you…”

Kiss the Rain (Billie Myers)

Anúncios

10 Responses to A Chuva, a Felicidade e Algumas Linhas Mal Redigidas…

  1. Pinguim disse:

    Autor
    fizeste-me lembrar a cena do Gene Kelly no “Singing in the rain”…
    É tão gratificante sentir um Amigo feliz!!!
    Abração.

  2. M. disse:

    Aqui em Sampa o dia também tá chuvoso…
    E eu também to feliz sem motivo, apenas feliz… mas com palavras perdidas também.

    O que é isso hein?

    Bjo.

  3. Eu não gosto de chuva, gosto de frio e odeio verão… rs

    Mas essa chuva de hoje caiu muito bem, depois de uma temporada de calor infernal… rs

    Beijocas

  4. Shumy disse:

    ano novo em Bueno…que invejaaaaaa!!!
    O dia chuvoso, foi recebido muito bem hoje,…tava precisando dar uma parada no fervor dos ultimos dias!
    Contagem regressiva para semana que vem!!
    Saudades enormes de ti!!!

    bjus

  5. não gosto de fins de ano
    mas adoro vir aqui e ler você
    sempre

    beijos

  6. Daniel Savio disse:

    O que importa é que você feliz, com o tempo, a vida vai se ajeitando (e a confusão sumindo)…

    Fique com Deus, menino Autor.
    Um abraço.

  7. Mauri disse:

    e São pedro ta com raiva da minha cidade

  8. André Mans disse:

    é impressionante como a chuva faz a gente pensar mais dentro da gente

  9. Paul disse:

    Simplesmente feliz!
    É bom se sentir assim. feliz sem motivos.

    E se jogando na noite carioca, não é?

  10. DO disse:

    Acho que cheguei tarde e vc já deve ter passado por aqui. E com garoa,né??rss

    abração!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: