Glorinha

glorinha3“Esmalte vermelho, tinta no cabelo,
Os pés no salto alto, cheia de desejo,
Vontade de dançar até o amanhecer,
Ela está suada, pronta pra se derreter! 
Ela é puro êxtase, êxtase…”
Puro Êxtase (Barão Vermelho)


Glorinha não sabia o que fazer.
Achou que o problema fosse com ela. Ficou deprimida, chorou, procurou um analista.
Resolveu se preparar, para que a vez seguinte compensasse toda aquela frustração.
Passou o dia no salão de beleza: maquiagem, escova, unhas.
Algumas horas pelo shopping e encontrou a roupa perfeita.
Banho demorado, perfume caro.
No jantar, Rubens estava meio sem graça. O restaurante era requintado, Glorinha estava linda e ele querendo esquecer o último episódio.
A comida deliciosa, regada a champgne, ajudou a descontrair o ambiente. Riram bastante, conversaram um longo tempo e até se esqueceram da fatídica outra vez.
No carro, o clima esquentou e Glorinha só pensava:

Deu certo, deu certo! Hoje vou tirar a barriga da miséria!

No motel, todo um clima: música romântica, meia luz, beijos ardentes.
Mas…
Nada do Rubinho se animar.

Rubens e Glorinha conheciam-se havia alguns meses, começaram a ficar, a situação sempre esquentava, mas sexo… nada!
Até que um dia terminaram sem roupas, dentro do carro dele, Glorinha toda empolgada, mas Rubinho dormindo…

E pela segunda vez, a frustração tomou conta de Glorinha.
Dessa vez ela se revoltou, mas chegou à conclusão que a culpa não era dela. Ela era linda, maravilhosa, gostosa, cheirosa. Uma deusa! Rubens é que não devia ser normal.

-Acho melhor darmos um tempo, Glorinha. Não entendo o que está acontecendo…

Glorinha, mulher moderna e bem resolvida, entendeu perfeitamente.

-Claro, Rubens. Isso acontece com todo mundo, é normal. Não se preocupe. Mas acho que esse tempo vai ser ótimo para nós dois.

Despediram-se como bons amigos.
Glorinha entrou em casa, pegou o celular e ligou pra Marcos, seu ficante ocasional, uma máquina de sexo.

-Alô, Marcos, você tá ocupado? Você podia vir aqui hoje, né?



Três meses depois, quando entrava no motel com Marcos, Glorinha reconheceu o carro de Rubens.
No banco do passageiro, um rapaz loiro e sarado, rato de academia.
Glorinha caiu na gargalhada.

-O que foi? -quis saber Marcos.
-Nada meu caro. Sou uma mulher bem humorada, só isso… Vamos entrar logo. Estou louca pra me divertir com você!

Mas no fundo, Glorinha só pensava:

-Esses ‘homens’ de hoje! Convenhamos!

Anúncios

28 Responses to Glorinha

  1. J.M. disse:

    Belo conto. Gostei. Parabens

  2. SAM disse:

    Adorei o conto…. tadinha dela né? kkkkk

    Saudade daqui… 🙂

  3. É mais comum do que se imagina… rs

    Beijocas

  4. Foxx disse:

    hauahauahauahua

    como assim conto? não é real?

    aaaaaaaaaaah

  5. Karine Leão disse:

    Amo-te e ponto.

    Beijos meus. Todos!

  6. Karine Leão disse:

    Voltei… uai, uai, uai… meu blog não está mais linkado aqui???

  7. Mr. T disse:

    Adorei a historinha, Rubens… Como vc soube que a Glorinha te viu? Ela te contou depois durante o chá?

  8. Daniel Savio disse:

    Uia, se não caça com cão, caça-se com o gato (pelo menos os dois acabaram sendo felizes).

    Fique com Deus, menino Autor.
    Um abraço.

  9. Pinguim disse:

    Quem sabe o Marcos um dia não encontra ele também alguém “diferente”???
    Abraço.

  10. Paul disse:

    tadinha, pelo menos descobriu q o problema não era com ela!! hahahaha

  11. mas tava na cara que o cara era boiola

  12. Cadinho RoCo disse:

    A fruta que você gosta Glorinha, o outro engole até o caroço.
    Cadinho RoCo

  13. Du disse:

    .cada um na sua né?

    .pelo menos, espera-se que o carinha pare com a enganação e parta para o que realmente vale a pena…

    .abraço

  14. Syn (apses) disse:

    Adorei! Glorinha feliz com sua máquina sexual e o Rubens feliz e se aceitando… e eles viveram felizes para sempre! =D

    Parênteses: Glorinha provavelmente acabou de reconhecer um íntimo (e famoso entre os GLBTs) sexto sentido conhecido como “gaydar”, rsrsrs.

    Abração Autor!

  15. Manuela disse:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Eu já paguei de namoradinha para um amigo gay. A família dele era super conservadora.

    Dava vontade de cair na gargalhada qdo o pai dele me perguntava: e vcs, casam qdo? rsrsr

    Saíamos tds os fds. Ou melhor, fingíamos. Ele ia para a boate gay aqui de Ssa e eu ficava em casa dormindo. Na saída ele me ligava, eu ia buscá-lo e levá-lo em casa. rssrsr

    O que aconteceu com nós dois? Hj ele é o meu melhor amigo!!srsrsr

    Bjosssssssssssssss!!!

  16. DO disse:

    Bem humorada,é??

    No íntimo elas ficam puuuutas!!

    rss

  17. GayAlpha disse:

    Hahahahaha!!!! Ótima essa… me lembrou uma do Veríssimo… tb muito boa!!! É isso aí, Glorinha… mada bala… hahaha!!!! Abraços e grande fds pra vc!!!

  18. mineironline disse:

    O MUNDO É GAY… kkk adoroooooo.
    beijão amigo

  19. Mauri disse:

    uhauhauhaua, tem uma tecnica pra fazer qualquer rubinho se animar!

  20. Lú - RJ disse:

    É de morrer de rir mesmo! hehe

    Abração!

  21. Fina Flor disse:

    kkkkkkkkkk, ainda bem que Glorinha era bem resolvida, né?

    beijos, dear e bom fim de semana

    MM.

  22. jarbas disse:

    conheci um rubens.

  23. menino, eu tenho varrias amigas homofobicas por causa disso

    isso traumatiza
    xx

  24. Zingara disse:

    HAHAHAHAHAH

    isso traumatiza [2]

    Gente, que desfecho surpreendente.

  25. sribeiro disse:

    hehe…graças aos céus, ainda não passei por uma dessas…

    by the way, adorei o comentário lá. É bem aquilo mesmo…e acho que vou ficar na zona de conforto. Trabalho demais…preguiça demais…e ao contrário do que eu supunha, não to afim de sofrer de novo não. 🙂

  26. Paulo disse:

    Pois é, tadinha da Glorinha, mas tadinho do Rubens também! Ter que se passar pelo que não é, é foda!

  27. Fernando disse:

    Um pouco mais de detalhes e drama, e veríamos um episódio de A VIDA COMO ELA É, de Nelson Rodrigues. Muito bom.

  28. Gustavo disse:

    Genten…
    Mas hoje em dia, digamos que é tão normal ahahahahaha,

    Como dizem os HT’s de mente pequena…

    “Virou moda homem com homem e mulher com mulher”

    Estranho seria se a moda fosse zoofilia né genten.

    O mundo é outro e moda, moda é só na roupa!

    Bjunda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: