O Preconceito Nosso De Cada Dia…

Eu trabalho numa empresa de abrangência nacional, que tem milhares de empregados.

Somente no local onde trabalho somos mais de 50 funcionários, divididos entre alguns setores.

Por um acaso do destino trabalho numa área intermediária, entre a base e a chefia.

Na minha sala, especificamente, sou o mais novo, o único com menos de 30 anos. Aliás, no meu andar inteiro, sou o mais jovem.

Entretanto, num outro setor, da base da empresa, eu tenho dois bons amigos (os de uma história de uns posts abaixo, sobre o amigo que queria ter uma filha) e nos damos muito bem, inclusive por sermos da mesma faixa etária.

Dias atrás estava no setor deles jogando conversa fora quando um outro rapaz, que é normalmente muito simpático comigo parou e se juntou à conversa. Não lembro exatamente o assunto, mas ele começou a contar que estava com uma amiga fazendo um lanche e chegou um grupo de amigos da moça e, como ele não os conhecia, ficou apenas ouvindo a conversa enquanto comia. No final ele falou que achou um absurdo a amiga dele, bonita, perder tempo com aqueles amigos viados e cabeleireiros que ficaram falando de término de namoro com outros viados… Onde o mundo vai parar? Um absurdo isso!

Fiquei ouvindo ele falar essas coisas e perguntei se ele realmente pensava isso.

Sua resposta? Claro que penso! Comigo viado tem que ser tratado na porrada! Raça maldita!

Sabe quando você cria uma antipatia imediata para com uma pessoa?

Não pude deixar de pensar: e se ele soubesse que eu, com quem ele bate altos papos sobre diversos assuntos, com quem já almoçou algumas vezes, que tenho um cargo superior ao dele e ganho bem mais, sou um desses viados malditos que devem ser tratados na porrada?

Como entender um preconceito tão idiota como esse por algo que a pessoa nem mesmo conhece? Aliás, por que a vida alheia pode incomodar tanto?

Por que a minha orientação sexual, a cor de beltrano, a religião de sicrano pode gerar tanto ódio em outras pessoas?

O problema está comigo, um dos viados malditos? Está no negro? Está no judeu?

Acredito que não.

Acredito que o problema esteja na cabeça e nos atos de gente tão hipócrita.

Não vou me esquivar, me colocar num pedestal e dizer que sou perfeito, que não tenho preconceitos.

TODOS nós temos, não tem jeito.

Lembro até de uma frase que ouvi de uma amiga que ouviu de sua terapeuta tempos atrás, que é mais ou menos assim:

O preconceito é natural no ser humano. O que temos de fazer é a cada dia deixar pra trás alguns preconceitos e adquirimos novos e assim sucessivamente.

Fiquei pensando nisso um tempo e acho que consegui entender mais ou menos o que a terapeuta quis dizer.

No mais, tenho de dizer que realmente me senti agredido por aquele comentário.

É aquela velha história: a gente acha que o preconceito tá bem longe da gente, que é apenas assunto de livros e discussões acadêmicas.

Foda é quando isso vem pro nosso dia a dia e pode chegar até você. Mesmo que não diretamente.

Anúncios

13 Responses to O Preconceito Nosso De Cada Dia…

  1. Sieger disse:

    Cruel isso…
    Pense que sou gay, negro e gordinho… uhauhau, três coisas que as pessoas mais discriminam… Mas, sinceramente, aprendi a apertar o F e ser feliz!
    ei, me add no msn: loungevipdoerik@hotmail.com

  2. Betto Mendes disse:

    Eu tbem me divirto te lendo, mas não precisava jogar na minha cara que vc assistiu o filme na estréia. Isso magoa! 😦 😦 😦

    (rsrs… brincadeira) 😉

    Comentando o post: Que cara ordinário, esse seu amigo! Despede ele! (6) rsrs

    Mas falndo sério. esse negócio de preconceito é foda mesmo.
    Acho que o negócio é não nos deixarmos atingir, e continuar a viver numa boa. Até pq a chance de mudarmos a cabeça de uma pessoa assim é bem pequena, e em 99% dos casos, nem vale a pena o esforço.

  3. Edu disse:

    Bom, se você for maior (mais forte) que ele, poderia dizer (de um jeito bem macho e tirando barato da cara dele): puta, que decepção que você seja tão tosco! e dizem que quem tem essa raiva toda tá escondendo a vontade!

    ok, talvez a parte do “escondendo a vontade” o deixe com mais raiva. Então fica com a “puta que decepção” mesmo… 🙂

  4. Rafael disse:

    putz.. tinha escrito muita coisa aqui, e na hora de manda deu erro!
    disse que nao tinha colocado o nome! mais eu coloquei.. enfim!
    Eu acredito que se vc chegasse no cara e falasse com ele, ele nao ia te tratar da mesma forma! acho bom se afastar.. a não ser que ele contribua em algo construtivo pra vc! caso vc precise dele! hehe

    e li tb a história abaixo!
    acho que o novo sempre da medo.. e uma entrega maior..
    infelizmente ou felizmente foi da sua parte!
    nao demostre tanto, se nao a outra parte vai ‘se achar’ mesmo que inconscientemente
    aihsaiuhs
    gostei daqui!
    vou voltar sempre ok?
    abraço gelado! ;D

    (acredita que deu erro de novo? ainda bem que salvei.. hehe, vamos ver se agora vai!)

  5. Tathiana disse:

    Difícil a gente entender como tem gente que ainda é assim. Sinceramente, ele deve ser tão agressivo pq tem dúvidas sobre a própria sexualidade… Ignorância é a causa de todo preconceito…
    Beijos.

  6. André disse:

    Cara, nada mais normal de vc ouvir por ai, que a frase que o tal sujeito disse…
    Infelizmente vivemos em uma sociedade hipócrita, que julga os outros sem antes olhar para si mesma.
    Veja o caso da discussão sobre o tal “beijo gay” na novela das 8….até comentei no meu blog….que coisa mais cretina que isso?!

    Minha terapeuta tb diz que “o que fazemos entre 4 paredes, só importa a mim, a mais ninguém…” mas isso não vale ainda para essa sociedade, que julga os outros sem conhecer.
    Pode ter certeza, de que se esse seu amigo vier a descobrir que vc é gay, não conversa mais contigo, mesmo que te ache super bacana.

    Mas paciência…a vida de gays é assim mesmo…

    Eu costumo dizer que para ser gay, tem que ser muito macho…tanto os preconceitos que sofremos…

    Beijos e até mais.

  7. jarbas disse:

    se fosse eu eu diria na hora: “sabe esses viados que você diz que tem que ser levado na porrada? pois é, eu sou um dele, sou melhor do que você!”

    pagaria para ver a cara dele na hora.
    [risos]

    bom fim de semana.

  8. DO disse:

    Ih,cara,nem esquente a cabeça com estes exemplos de atraso.
    O mais engraçado é que já conheci uns assim e,depois,fiquei sabendo que acabaram “experimentando” fazer sexo com homem. Ja viu .né?

    Qto maior o preconceito,mais vc tem que desconfiar que algo ali é mau resolvido.

    Abração!

  9. Karine Leão disse:

    Oi!

    Lendo vc percebi que não sou contra preconceitos. Não mesmo. Há muito tempo eu levo comigo a frase: “Desconfie de qualquer um que não tenha preconceito.” E acho que cada vez mais concordo com isso. Todos temos preconceitos. Não existe ninguém que não se choque com alguma coisa, com alguma opção alheia, etc.

    Eu sou contra a maneira com que alguns lidam com o preconceito. Atacando o outro. Condenando o outro. Prejudicando o outro. (de uma forma ou de outra)

    E também penso como a terapeuta da sua amiga, o preconceito é inato. O que temos é que nos renovar. Adquirir novos preconceitos sempre!

    Quanto ao seu “amigo”… não o julgue. É assim, tem gente que não sabe o que fala até que um dia o preconceito bata à porta de sua casa. Entendo a sua antipatia e comungo dela. Dê um tempo a ele. Dê um tempo dele. Ele acaba aprendendo, se renovando e concebendo novos preconceitos! Ou quebrando a cara o resto da vida!

    AMO-TE incondicionalmente e isso faz 5 ANOS.

    Beijo Karinhoso,

  10. Pedro disse:

    Tem muita gente idiota nesse mundo. É só ignorar e ser feliz.

  11. loba disse:

    lindinho, vc sabe o qto qq preconceio me incomoda. já falei, briguei, me indignei inumeras vezes… mas sou tão preconceituosa como qq um.
    mas existe sim uma diferença. existem aqueles que são, sabem que são e não se importam de ser. alguns até dizem isso em alto e bom som. e existem nós outros, os que brigam com seus preconceitos e conseguem até acabar com alguns.
    e a briga tem que ser esta: lutar contra os nossos e de todos os outros.
    beijoconas

  12. Primeiro: obrigada pelo elogio ao meu texto. Na verdade, escrevi sem parar pra pensar, suspirar e corrigir os erros. Ficou como ficou, uma hora tomo vergonha na cara de editar erros e vírgulas, mas por um acaso, minha vida anda sem pausas!
    Então, obrigada pelas visitas, logo vou linkar você lá e é mto bom saber que alguém que escreve tão bem gostou de um texto pra lá de simples meu.
    Sua história foi envolvente, essa história de preconceito é mesmo complicada. Acredito que todos temos mesmo, procuro evitar e como citou sabiamente: devemos ter novos para perder os antigos. Mas acho que independente de qualquer preconceito, nenhum e nem nada desse mundo justifica uma grosseria ou crueldade. E o modo como ele disse foi cruel. Você pode estar irritado, não gostar, evitar etc…mas nada nada lhe dá o direito de ser cruel. E ninguém é melhor do que ninguém. E vamos em frente, pq no final, somos nós que vamos fazer isso tudo aqui dar certo, independete de uns e outros. Belo final de semana pra você e, mais uma vez, obrigada!

  13. misterangel disse:

    eu tenho apenas um amigo hétero de verdade… não que eu não quisesse outros… mas esse foi o único que me aceitou como amigo…
    uma vez ele me disse: “todos somos bisexuais… a diferença é que você experimentou algo novo e gostou… eu não experimentei… e pretendo não experimentar… vai que eu gosto!!!”.
    eu sinceramente acredito que esse ódio que geramos em algumas pessoas seja justamente pelo medo de se tornar um de nós…

    with love e com novidades quentinhas…

    mister angel.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: